Name Price24H (%)
Bitcoin (BTC)
$3,269.50
0.54%
Ethereum (ETH)
$86.56
2.12%
Bitcoin Gold (BTG)
$11.62
7.09%
XRP (XRP)
$0.289800
0.24%
EOS (EOS)
$1.93
4.06%
A situação atual do mercado de diamantes

Altcoins, Reviews

A situação atual do mercado de diamantes

  • Como a temporada de festas de fim de ano afetou as vendas de diamantes do ano passado?
  • Os céticos sempre focam na África, mas os diamantes são tão ruins para o continente?
  • Os diamantes são um investimento lucrativo para o investidor comum?
  • Qual é o impacto da solução baseada em blockchain da CEDEX no mercado?

O mercado de diamantes pode ser um setor complicado. Muitas vezes, há histórias conflitantes sobre o impacto que ele exerce sobre certas áreas do mundo. Especialmente em países em desenvolvimento e ricos em diamantes.

Um dia, você ouve como os diamantes de sangue estão financiando guerras, explorando o trabalho infantil e sendo a causa de algumas das piores violações de direitos humanos no planeta.

No dia seguinte, ouvirá como o comércio de diamantes constitui a espinha dorsal das economias menores, financiando infraestrutura básica, possibilitando a construção de estradas, escolas, hospitais e a criação de milhares de empregos no processo.

Isso pode ser confuso e difícil de entender. O resultado é que muitas pessoas hesitam em investir em diamantes, incertas sobre se devem ou não apoiar esse tipo de comércio, e se o preço se sustentará.

Festas de final de ano

O fato do Natal do ano passado não ter sido um “momento radiante” para a setor do diamante está evidente no mais recente índice de diamantes RapNet (RAPI).

O relatório mensal de dezembro de 2017 mostra que a demanda por diamantes em novembro foi estável, já que os joalheiros estavam fornecendo os pedidos do Natal. Contudo, a comercialização desacelerou no início de dezembro.

De acordo com o relatório, os preços de um diamante polido de 1 quilate caíram 5,5% desde janeiro, e uma série de motivos podem ter causado a queda:

  • Com a ocorrência do festival anual de Diwali mais para o final do ano, a maioria dos comerciantes indianos estão de férias.
  • Grande volume no mercado. De acordo com o RapNet, existem 1,35 milhões de pedras únicas listadas.
  • A maior parte do mercado se concentra em pedras de qualidade mais baixa a média.

Outro desafio é o aumento da oferta, juntamente com uma demanda decrescente.

Os comerciantes e os joalheiros reduziram sua demanda por diamantes, enquanto os fabricantes hesitam em armazenar grandes quantidades de estoque. As empresas de mineração, por outro lado, aumentaram a oferta e a produção no ano passado.

Ainda assim, os líderes do setor continuam otimistas em relação ao mercado após as boas vendas durante o período do Dia de Ação de Graças americano e a Cyber ​​Money. Todos os olhos estão em Hong Kong agora, já que as vendas deverão aumentar até o Ano-Novo chinês.

O marketing também desempenha um papel importante na forma como um produto de diamante é vendido. Graças ao forte marketing genérico em 2017, o setor se beneficiou muito e viu o aumento geral no comércio.  Se mantido, isso ajudará a comércio de diamantes polidos durante a temporada de festas de fim de ano.

O impacto do comércio de diamantes na África

A África tende a ter uma fama devido aos diamantes de sangue. Estes são diamantes que foram obtidos por meio de práticas ilegais, muitas vezes usando crianças pequenas para trabalhar em minas recebendo muito pouco ou nada, e em condições horríveis.

Os diamantes de sangue são uma das principais causas de violações de direitos humanos na África. Para combater isso, o Processo de Kimberley foi iniciado no ano 2000. É um método de verificação em três etapas que exige a declaração de cada pedra.

Infelizmente, esses diamantes de sangue ainda chegam ao mercado aberto e são um dos fatores que contribuíram para que os diamantes não tenham sido vistos como uma boa opção de investimento no passado.

No entanto, os diamantes também têm um impacto positivo no continente africano e no seu povo, mas a mídia geralmente não informará sobre o lado bom das coisas.

Ele é um recurso natural diferente de outros e, durante muitos anos, tem sido uma das maiores forças motrizes das economias africanas. Vários países dependem do setor para garantir um futuro próspero para seus cidadãos.

O setor de diamantes acompanha um total de US$ 8,5 bilhões gerados para a África por ano, e cerca de 65% dos diamantes do mundo são fornecidos pelo continente.

É claro que os países africanos dependem fortemente da receita proveniente do setor de diamantes e, ao mesmo tempo em que gerar lucro é importante, esse setor também tem favorecido um aumento significativo em projetos de serviços de saúde, educação e outros projetos de desenvolvimento social na África.

  • Botsuana viu grandes mudanças como resultado do aumento do comércio de diamantes. O país obtém 45% da sua receita governamental com a exportação de diamantes, enquanto a maior empresa de mineração, a Debswana, investe mais de US$ 750.000 anualmente em projetos corporativos de desenvolvimento social. O comércio de diamantes também permitiu que o país financiasse a construção de 10.000 km de estradas e 5.000 km de cabos de fibra óptica, proporcionando uma melhor conexão entre os cidadãos (fisicamente e digitalmente). Finalmente, 25% de todas as oportunidades de emprego em Botsuana estão diretamente ligadas ao setor de diamantes.
  • Na África do Sul, milhões de dólares são investidos em projetos parecidos, já que o país produz US$ 1,5 bilhões em diamantes por ano. A setor também cria empregos através de atrações turísticas. Por exemplo, Kimberley, uma antiga cidade mineira na África do Sul, foi transformada em um centro turístico. Graças à sua história valiosa e às atividades de mineração, a cidade conta com muitas oportunidades de emprego. Na África do Sul como um todo, a setor de diamantes emprega mais de 28 mil pessoas.
  • A empresa de diamante De Beers apadrinha universitários da África para que estudem na Bloomberg School of Public Health nos Estados Unidos.
  • Há vários serviços de aconselhamento e projetos comunitários em todo o continente para combater a pandemia do HIV/Aids, financiados pelos lucros do comércio de diamantes.
  • Uma dessas organizações filantrópicas é a Jewelers for Children, que arrecadou US$ 23 milhões para ajudar os órfãos em situação de vulnerabilidade ou para combater o HIV/Aids.
  • O Namaqualand Diamond Fund Trust investe em projetos de desenvolvimento comunitário e recebeu mais de US$ 37 milhões do Trans Hex Group (empresa de exploração e mineração de diamantes) desde que começou em 1994.

Esses são apenas alguns exemplos de como o comércio de diamantes está beneficiando economias no continente africano.

Você deveria investir em diamantes?

Preço médio dos diamantes por quilate entre 2004 e 2015 com uma previsão para os próximos 5 anos.

(Fonte: Kitco)

O gráfico acima mostra que o preço dos diamantes deve permanecer estável nos próximos anos.

Isso, juntamente com o fato de que é provável que a produção de diamantes diminua, torna o investimento nessa pedra preciosa uma escolha que vale a pena se considerar.

Há várias formas de se investir no setor do diamante.

O primeiro é comprar ações em empresas que operam dentro do mercado de diamantes. À medida que o preço dos diamantes sobe, o setor como um todo crescerá, o que acabará tendo um impacto positivo nas ações das empresas de mineração, fabricação, comercialização e varejo de diamantes.

Existem quatro grandes empresas que controlam 70% da mineração mundial de diamantes, incluindo De Beers, Alrosa, Rio Tinto e BHP Billiton, oferecendo grandes oportunidades para o investimento em diamantes através do mercado de ações.

Você pode optar por começar devagar e investir nos próprios joalheiros. Mais uma vez, há uma variedade de opções disponíveis para você, incluindo Tiffany’s, Cartier e Harry Winston. Algumas dessas instituições têm resistido há mais de um século, o que prova ainda mais a robustez do setor de diamantes.

A outra opção é, é claro, investir diretamente em diamantes. Contudo, isso é arriscado se você não for um especialista em diamantes, pois a precificação exata de diamantes individuais é complicada.

O setor também não é muito transparente, sendo, em grande parte, limitado a um grupo relativamente pequeno de comerciantes de diamantes bem informados.

E, finalmente, descobrir as origens de uma pedra em especial pode ser quase impossível sem a documentação adequada.

Isso significa que as pessoas têm se limitado a comprar diamantes como um presente, e não como um investimento.

O impacto da CEDEX no setor de diamantes

A CEDEX é a primeira corretora certificada de diamantes baseada em blockchain que visa tornar o investimento no lucrativo setor de diamantes algo livre de riscos e fácil para as pessoas.

Ao aproveitar os recursos avançados da tecnologia blockchain e apresentar seu próprio algoritmo de aprendizagem mecânica de propriedade exclusiva (o DEX), a CEDEX permite que os donos e compradores de diamantes negociem de forma segura através da sua plataforma revolucionária.

Os possíveis compradores podem ter acesso a dados reais sobre pedras específicas, o que lhes ajudará a fazer a escolha certa quando o assunto é comprar um diamante.

Os donos de diamantes, por outro lado, terão acesso a uma plataforma onde podem vender seus diamantes com facilidade e a um preço de mercado justo, algo que, de outro modo, é extremamente difícil de ser realizado por eles.

Além disso, a CEDEX Coin permitirá que os detentores do token comprem e mantenham diamantes como um investimento sem terem que receber a entrega física da pedra.

A pré-venda da CEDEX Coin começará em 12 de janeiro de 2018, e qualquer pessoa interessada pode participar. A iniciativa está sendo promovida por uma equipe de profissionais com amplo conhecimento no setor de diamantes e financeiro.

Ao oferecer soluções inovadoras e ter um registro imutável das informações sobre cada pedra que possui, a CEDEX está ajudando a eliminar o comércio ilegal de diamantes. O risco de comprar diamantes de sangue é atenuado, enquanto os diamantes de boa qualidade são garantidos.

Ao fazê-lo, a plataforma está abrindo o mercado para investidores individuais e uma base de clientes mais ampla, possibilitando a comercialização para todos e estimulando o crescimento do setor.

À medida que o tempo passa e mais pessoas veem as possibilidades financeiras dos diamantes, a tecnologia está sendo implantada para concretizar o investimento nesse setor para inúmeras pessoas em todo o mundo.

Não há dúvida de que o blockchain é uma boa maneira de começar a mudar a percepção das pessoas de que os diamantes não são uma mercadoria inalcançável. Os diamantes são de fato um ativo financeiro digno do seu tempo e dinheiro.

Redação

Comentários