Name Price24H (%)
Bitcoin (BTC)
R$21,871.03
-3.43%
Ethereum (ETH)
R$661.22
-3.86%
Litecoin (LTC)
R$294.10
-1.85%
Binance Coin (BNB)
R$27.90
-0.03%
O Futuro do Bitcoin

Bitcoin, Mineração

O Futuro do Bitcoin

Escrever sobre o futuro do Bitcoin com alguma certeza, é como dizer que sabe-se quem ganhará a Tríplice Coroa neste ano. O fato é que a tecnologia pode ir a qualquer lugar, a legislação pode mudar tudo, e a cultura do Bitcoin continua a evoluir esporadicamente. Mas não há nada de divertido em não especular, então nos sentamos com o chefe-executivo (CEO) da Genesis Mining, Marco Streng, e fizemos a ele algumas perguntas.

Devido ao fato de o Genesis Mining ser um dos maiores fornecedores de qualquer companhia de Bitcoin no mundo, Streng tem informações exclusivas sobre quais novas tecnologias estão entrando em voga, quais são as mais sensacionalistas, e quais pesquisas podem mudar a tecnologia no futuro.

Existe muita inovação e pioneirismo acontecendo no mundo da mineração. Os avanços variam desde centros de dados (data centers) inovadores, soluções de monitoramento de fazendas, mineradoras mais poderosos, até projetos mais e mais optimizados de chips para escalas menores e menores em nanômetros.

A cultura do Bitcoin, nos dias de hoje, recompensa a natureza de multidão (crowd-monitored) da tecnologia, mas como o poder continua a gravitar em torno de companhias grandes e grandes centros de dados (data centers), aquela voz da cultura está perdendo sua retumbância. A questão é se o usuário convencional adotará a nova era de mineração ou rejeitará o Bitcoin como um todo. Ao mesmo tempo em que a moeda ainda representa a moeda mais livre de regulamentações no mundo, os seus pioneiros não vislumbraram nada sem um pouco de utopia. Grandes companhias são tão inclinadas à corrupção como qualquer outra organização, ou então o argumento se vai.

Nós perguntamos ao Streng se a consolidação da mineração irá prejudicar ou ajudar o movimento Bitcoin, especialmente no que diz respeito aos que têm fé no Bitcoin

O que as pessoas acabam esquecendo, é que quanto maior o poder total de mineração na rede, menos vulnerável fica o Bitcoin. Nos primeiros dias do Bitcoin, um indivíduo poderia possivelmente conseguir influência suficiente para controlar a rede de Bitcoin através de um grande investimento em mineração. Os tempos mudaram, e isso é mais difícil do que nunca de acontecer neste momento. 

Um dos maiores obstáculos que a moeda ainda enfrenta, é a evangelização de muitos milhões de pessoas que acreditam que este é um movimento marginal, uma moda, ou algo que desaparecerá dentro de poucos anos. O Bitcoin continua a aperfeiçoar o caminho para o mainstream, com pequenos mas notáveis sucessos, como o website da campanha presidencial do Rand Paul, que está aceitando doações em BTC. E a tecnologia continua a ganhar apoiadores de alto nível de várias indústrias. Mas mesmo com as lentes mais coloridas, ninguém pode dizer que o Bitcoin está no mainstream. Streng não acha que teremos de esperar muito para isso acontecer.

Para aqueles de nós que nasceram no final dos anos 80 e no começo dos anos 90, crescemos tendo a internet como uma das coisas mais importantes de nossas vidas. Nós não tínhamos de adotar a tecnologia, nós simplesmente tivemos de aprender como usá-la e a convencer nossos pais de que precisávamos aperfeiçoar nossa conexão discada. Mudar é difícil, e nós vimos as gerações mais velhas fazer um grande esforço para usar o Google ao invés de bibliotecas, e a Amazon ao invés da Radio Shack. Apesar de algumas pessoas se oporem a tudo isso e de toda a negatividade recebida, a internet prevaleceu e mudou a vida diária de bilhões de pessoas. Eu entendo que o Bitcoin possa soar como uma loucura para algumas pessoas, mas este está seguindo os passos da internet de muitas formas, e eu acredito que isso mudará o mundo tão profundamente quanto ela.

O tempo dirá se Streng está certo – se uma infra-estrutura mais centralizada pode se misturar com a cultura Bitcoin, se a tecnologia será abraçada pelo público em geral, e se os funcionários do governo dos EUA e de outros países optarão por não regulamentá-lo. Mas uma coisa pode-se afirmar com certeza: muitos milhares de críticos bem-informados disseram que o Bitcoin não duraria tanto quanto durou.

Comentários

coinmag

Fundador e Editor do Bitcoin News Media Group, especialista em construção de marca e tendências de mercado. Foi estudando sobre tendências que conheceu o Bitcoin, desde então se dedica ao Bitcoin News e outros projetos relacionados à Bitcoin.

Bitnami