Name Price24H (%)
Bitcoin (BTC)
$6,493.68
-0.92%
Ethereum (ETH)
$203.37
-2.19%
Bitcoin Gold (BTG)
$26.01
-1.36%
XRP (XRP)
$0.456445
-3.35%
EOS (EOS)
$5.35
-1.42%
O homem que alega ser o criador do Bitcoin está em busca de ...

Bitcoin

O homem que alega ser o criador do Bitcoin está em busca de patentes de blockchain

Um novo artigo divulgou detalhes sobre a história de Craig Wright, o estudioso e empresário australiano que no início do ano buscou provar que era Satoshi Nakamoto, o criador pseudônimo do bitcoin.

artigo gigante de 35.000 palavras feito pelo jornalista e escritor Andrew O’Hagan registra os bastidores da revelação controversa de Wright feita no início do ano, quando ele deu entrevistas para a The Economist, a GQ e a BBC como parte de uma iniciativa para reforçar sua alegação. Essa ação veio meses após os sites de notícias tecnológicas Gizmodo e Wired publicarem artigos em dezembro ligando Wright à identidade de Satoshi.

A história contém muitos fatos e episódios, incluindo a alegação de que Wright perdeu dinheiro na falência da empresa de moeda digital costa riquenha Liberty Reserve e de que uma vez teve um encontro frente a frente com Ross Ulbricht, o operador do mercado negro on-line Silk Road que foi condenado pela justiça. Ela também oferece novos detalhes sobre Dave Kleiman, que teria sido um grande colaborador no início do projeto antes de falecer em meados de 2013.

Um assunto em andamento na história é a iniciativa de Wright para patentear aspectos da tecnologia subjacente ao bitcoin como parte do negócio informado com a empresa de nome nTrust, que oferece um aplicativo de câmbio de dinheiro e, segundo o artigo da LBR, tinha estabelecido as bases de um negócio para o requerimento de várias patentes relacionadas ao blockchain e moeda digital sob a supervisão de uma nova empresa, a nCrypt.

O processo de desenvolvimento de patentes parece ter sido conduzido por um desejo de vender muito e logo. Segundo a LBR, “a pressa com as patentes foi para ajudar na venda gigante para o Google ou quem quisesse comprar”.

O trabalho, descreve a história, já tinha começado em um novo centro de pesquisa com sede em Londres, e já tinham começado movimentos para a realização de reuniões com o Google e o Uber, disseram executivos da nTrust à publicação. O’Hagan passou meses trabalhando de perto com Wright em prol de sua história descrevendo a preparação para a grande revelação, e em um momento Wright reafirma que houveram centenas de patentes de bitcoin e blockchain à espera nos bastidores.

Ele disse à publicação:

Temos centenas de patentes e papeis em andamento – pesquisas do início – e começaremos a divulgá-los no ano que vem.”

Talvez acima de tudo está o fato de que parte do negócio vinculou Wright, provando que ele era de fato Satoshi Nakamoto. A empresa era a força motriz por trás do processo, com a nTrust encabeçando a iniciativa de passar informações para funcionários de relações públicas e jornalistas para controlar a revelação.

Como parte do negócio, a nTrust resolveria os problemas de Wright com a Australian Tax Office (a receita federal australiana), que tinha começado a investigar Wright e seus investimentos de negócios após ele buscar benefícios fiscais empresariais. Na sequência das publicações de dezembro, as autoridades australianas fizeram uma busca em sua casa no país como parte dessa investigação.

No entanto, essas iniciativas foram impedidas pela revelação cancelada de Wright, mostra o artigo da LBR. Depois que a revelação inicial de Wright gerou uma grande crítica sobre os detalhes de assinatura publicados em seu blog pessoal, o plano mudou para uma ação que consistia na movimentação de uma reserva de bitcoins antigos de um endereço para outro. O ex-administrador do Bitcoin Core Gavin Andresen atuaria como um destinatário, segundo o artigo de O’Hagan.

Este plano também desmoronaria depois que Wright publicou uma postagem de blog concisa e final declarando que ele não forneceria qualquer outra evidência para reforçar sua alegação de ser Satoshi. Isso teria sido o golpe final para a realização de qualquer negócio entre Wright e a equipe da nTrust.

Mas um novo artigo da Reuters sugere que a tentativa de registro de patente investigada pela história de O’Hagan não terminou.

De acordo com a agência de notícias, um empreendimento chamado EITC Holdings Ltd, que é ligado a Wright, enviou 50 pedidos de patente no Reino Unido relacionados a moedas digitais e tecnologia blockchain, e que ele pode buscar o envio de um total que chega a 400.

Os dados fornecidos pelo Intellectual Property Office do Reino Unido (instituição de registro de patentes) mostram que a EITC enviou uma variedade de pedidos de patente focada na tecnologia e solicitada neste ano, incluindo alguns para a “implementação de uma funcionalidade de porta lógica usando um blockchain”, um “sistema operacional para dispositivos de IoT (Internet das Coisas) de blockchain” e “métodos e sistemas para a transferência eficiente de entidades em um livro contábil distribuído entre pares”.

Redação

Comentários