Name Price24H (%)
Bitcoin (BTC)
$3,500.12
-1.99%
Ethereum (ETH)
$108.56
-5.80%
XRP (XRP)
$0.299508
-4.25%
EOS (EOS)
$2.32
-4.30%
Bitcoin Gold (BTG)
$10.41
-4.39%
A Semana do Bitcoin

Bitcoin

A Semana do Bitcoin

É verdade que a subida do dólar serviu para estancar um pouco as perdas, mas a cotação atual do bitcoin (385 dólares em 17/11/14) decepciona muitas previsões do fim de 2013. Alguns investidores põem dúvidas quanto ao futuro das criptomoedas e vemos uma nova exibição de um filme já reprisado várias vezes desde 2011: “o Bitcoin acabou”.

Quem está envolvido com o bitcoin há mais tempo já sofreu privações maiores. Há cerca de 3 anos, após alcançar o preço de 31 dólares (USD), a cotação caiu mais de 90% e foi a pouco mais que 2 USD. Em 2013 mesmo ele passou de 266 USD para em seguida bater menos de 50 USD.

“É uma bolha”, muitos dizem. Só que o bitcoin, a cada ciclo rápido de aumento no seu preço, sustenta pisos numa cotação superior ao pico da “bolha” anterior. Ter comprado aos 266 dólares (ou melhor ainda, aos 31 dólares), teria sido, ainda assim, um excelente investimento.

Rentabilidade passada não é garantia de performance futura – essa é uma das primeiras lições do mercado financeiro. Então quais seriam os motivos para acreditar no futuro do bitcoin?

Neste texto vamos comentar brevemente algumas razões para crer que a criptomoeda tem potencial de atingir um Market cap muito além dos atuais 5 bilhões de dólares:

GANHO DE LEGITIMIDADE

Durante muitos anos houve o forte receio de que o bitcoin poderia ser declarado como ilegal na maioria dos países. O que se observa, entretanto, é uma lenta adaptação dos governos à inserção do BTC como sistema de pagamentos mais eficiente e reserva de valor.

O governo americano, pela segunda vez, vai leiloar bitcoins confiscados em operação anti-tráfico de drogas, reforçando a legalidade de comprar e usar a moeda digital (http://www.coindesk.com/us-marshals-auction-50000-bitcoins-seized-ross-ulbricht/).

No Brasil, a Receita Federal já orientou como declarar no Imposto de Renda (http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/04/1436809-brasileiro-tem-que-declarar-bitcoin-ir-pode-ser-cobrado.shtml).

 

091229034109_US-marshals-400x300

 INTERESSE DO SETOR BANCÁRIO

Outro ponto crítico para uma ampla adoção do bitcoin é a sua interação com o sistema bancário atual. Múltiplas instituições bancárias estão conduzindo estudos sobre a integração do BTC nas suas operações. Recentemente, o ex-CEO do Citigroup reconheceu o potencial inovador da moeda criptográfica (http://www.coindesk.com/ex-citigroup-ceo-vikram-pandit-digital-currencies-spawning-innovation/). Esta semana o banco espanho Bankinter anunciou investimento na Exchange Coinffeine (http://blog.coinffeine.com/2014/11/17/the-spanish-bank-bankinter-invests-in-coinffeine-bankinter-invierte-en-coinffeine/)

INVESTIMENTO DE CAPITAL DE RISCO

O investimento de venture capital (VC) em companhias relacionadas ao bitcoin cresce em volume espantoso. Nesta última semana, a Blockstream garantiu um aporte de 21 milhões de dólares (http://blockstream.com/2014/11/17/blockstream-closes-21m-seed-round/), elevando para mais de 300 milhões de dólares o montante de VC neste ano. A título de comparação, este valor supera aquele investido em companhias relacionadas à internet em 1995 (http://insidebitcoins.com/news/investment-dollars-bitcoin-today-versus-the-internet-1995/26382).

 

Paralelamente às grandes notícias, temos milhares de anônimos que a cada dia aderem ao bitcoin como forma de enviar remessas, de garantir compras anônimas sem risco de fraude no cartão de crédito ou simplesmente buscando preservar o seu capital (nunca é demais enfatizar que jamais haverá mais do que 21 milhões de bitcoins e você pode transportá-los no celular, num pendrive ou num pedaço de papel). O efeito rede (network effect) cresce e espera-se que fatalmente se traduza no preço. Até lá, mãos fortes e paciência.

Duduqa

Comentários