Name Price24H (%)
Bitcoin (BTC)
$3,500.12
-1.99%
Ethereum (ETH)
$108.56
-5.80%
XRP (XRP)
$0.299508
-4.25%
EOS (EOS)
$2.32
-4.30%
Bitcoin Gold (BTG)
$10.41
-4.39%
Três bancos importantes decididos a aderir ao Bitcoin

Bitcoin

Três bancos importantes decididos a aderir ao Bitcoin

Desde o início de 2015, um número crescente de bancos e instituições financeiras vem se concentrando no desenvolvimento de redes exclusivas no blockchain e livros contábeis distribuídos para criarem transações “descentralizadas” e sistemas de liquidação de ativos.

Apesar de seu interesse na tecnologia blockchain, esses bancos demonstraram uma visão hostil ao bitcoin, alegando que a criptomoeda não é viável como moeda ou meio de câmbio.

Governos gostam de controlar (moedas). Eles têm bancos centrais. Eles gostam de controlar o fornecimento. Eles geralmente gostam de saber onde (a moeda) está e para onde vai… não vão apoiar moedas importantes que ultrapassem fronteiras as quais não controlem. Não vai acontecer”,  disse Jamie Dixon, presidente do JPMorgan.

Organizações financeiras consolidadas e bancos que participam em conferências do blockchain como a conferência R3 e em programas de destaque tais como os laborátorios de inovação do blockchain estão tentando configurar redes do blockchain que possam liquidar ativos e compensar custos de transação de forma eficiente e segura.

No entanto, estes bancos não estão interessados na natureza descentralizada da tecnologia blockchain nem em seu objetivo central. Seus interesses são originados em sua teimosia em admitir que o Bitcoin é uma tecnologia importante e disruptiva, e que sempre estiveram errados quanto ao seu potencial.

O Bitcoin é disruptivo, e a razão pela qual é disruptivo é exatamente porque é tão difícil aceitá-lo em termos de investimento tradicionais”, disse Andreas Antonopoulos, especialista em segurança da informação, autor de Mastering Bitcoin e residente na Califórnia.

Assim como vimos com a internet, quando o primeiro escalão de empresas de telecomunicação quis controlar, lapidar e tornar a internet acolhedora e agradável, e inventaram a ISDN (em inglês, Rede Digital com Integração de Serviços) e a Compuserve, algumas das empresas do terceiro escalão que sabiam que não poderiam competir naquele ramo de atividade pegaram a internet e a usaram como um cavalo de tróia para causar a disrupção de todo o ramo de telecomunicações.”

Então, esses bancos e instituições financeiras estão realmente decididos a aderir ao Bitcoin como moeda e tecnologia financeira? Ou todos esses bancos estão simplesmente entrando na onda do blockchain porque outros também o estão fazendo?

O Banco Central de Barbados está considerando manter uma certa quantidade de bitcoins como parte de sua carteira de reservas estrangeiras. Isso reconhece o verdadeiro potencial do bitcoin como uma moeda de reserva e respeita seu crescimento comparado com outras moedas incluindo o dólar americano, a libra esterlina e o iene japonês.

Nos últimos anos, a proporção de transações digitais feitas com o uso de moedas digitais cresceu consideravelmente. Como resultado, é possível que moedas digitais possam tornar-se uma moeda importante na liquidação de transações”,  disse Winston Moore e Jeremy Stephen, dois economistas do Banco Central de Barbados.

O PrivatBank, um dos maiores bancos da Ucrânia, anunciou a criação de uma solução de serviço de pagamento comercial baseada no bitcoin que permitiria a aceitação facilitada do bitcoin por empresas on-line. O banco já enviou um pedido para o Banco Central da Ucrânia para obter uma confirmação regulatória e para garantir que seus serviços estão de acordo com as políticas financeiras atuais da Ucrânia.

O Banco Central da Coreia do Sul, em cooperação com agências de aplicação da lei, iniciou investigações para fechar empresas relacionadas a altcoins e esquemas “pump and dump” porque estão causando danos à reputação do bitcoin.

“Segundo nossas fontes, existem 676 altcoins, incluindo o bitcoin, relacionadas no coinmarketcap.com. No entanto, somente 309 delas possuem um capital de mercado de US$ 10.000, e outras não valem quase nada. Além disso, existem 550 altcoins que possuem volumes diários de negociação extremamente baixos”,  disse o importante canal de TV Chosun.

O Banco Central da Coreia do Sul vem trabalhando junto a startups e empresas do bitcoin para regulamentar as atividades de tais empresas e ajudar no incentivo ao crescimento do bitcoin na Coreia.

É difícil especular exatamente quando os bancos começarão a adotar e incluir o bitcoin como moeda e tecnologia financeira. No entanto, certamente levará muito tempo até que os bancos percebam que seu enfoque equivocado para com a “tecnologia blockchain” tem custado a eles milhões de dólares que, em última análise, os conduziu até um beco sem saída.

Redação

Comentários